Il segreto della musica – Julie e os Fantasmas – Parte 2

A música em Julie e os Fantasmas

Por Elizabeth Araújo

Falar de Julie e os Fantasmas é falar também das músicas, que formam um tema indispensável à história que trata também de música.

A banda de fantasmas que ajuda Julie e que forma com ela Os insólitos era uma banda do início dos anos 80 e por isso na série se encontra referência à música desta década. Principalmente a referência ao disco de vinil, presença constante na série que tem uma loja especializada, e com o qual Julie está sempre envolvida: tanto na loja onde está sempre presente, quanto no que ouve e em suas coleções. Não por isso, a banda de Julie é de rock e tem aquelas letras e ritmos que remontam aos anos 80.

O disco foi todo feito especialmente para a série com cada música retratando uma situação apresentada: seja a personalidade ou característica de um personagem, seja um momento vivido na série.

julie-e-os-fantasmas-2

A temática das letras da música em geral fala tanto da própria música quanto da força e coragem para realizar as coisas, como cantar por exemplo. Isso pode ser visto em músicas como Essa noite somos um só e Deixa a música te levar. Ponto Final também é um exemplo disso, mas com um  toque a mais “não sei se é normal mas sei que essa é minha vida e ponto final, no meu coração eu ouço toques invisíveis me dizendo a direção”, quando Julie refere-se ao fato de que ouve os fantasmas a apoiando em suas ações.  Aliás, nas letras é possível identificar alguma indireta que juntas vão compondo a história e a ordem dos acontecimentos da série. Assim, o tema de abertura já informa que Julie pode “enxergar coisas fantásticas”, se referindo aos fantasmas. Em seguida Julie diz “bem vindos ao meu louco mundo”, onde, ao mesmo tempo em que trata da questão de ser adolescente e desse mundo confuso da adolescência, apresenta a diferença que é a sua vida, já que lida com fantasmas de verdade. Já nas músicas interpretadas por Daniel Está nas minhas veias ganha destaque por ser toda ela um paradoxo. Enquanto fala do seu amor por rock, fala da importância de estar vivo, quando ele na verdade é um fantasma. E a letra ganha um significado especial para quem conhece a série e sabe o porquê de ele estar falando isso. O telespectador consegue identificar a ironia da letra.

Tal ironia é encontrada também quando se apropria da frase “já estou morto de saudade de você”, hipérbole comum, mas que em sua boca se torna uma “quase” verdade (ele está realmente morto); e  em “o fato de não poder te tocar” que apresenta o sentido que a letra quer dizer propriamente (um apaixonado que não pode alcançar sua musa), e que ganha um novo sentido pelo fato de ele ser fantasma.

Esses são só alguns  dos exemplos que podemos encontrar na ligação das músicas com a história e seus personagens. Existem ainda muitos outros. A série soube amarrar bem todos os seus elementos. Ficou ótima!  😉

julie-e-os-fantasmas-3

Twitter: @ElizabethArau14

Instagram: elizabeth_araujo2

 

Anúncios

Um comentário em “Il segreto della musica – Julie e os Fantasmas – Parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s